Em Gravatá, intervenção descobre 2 mil bancas escolares não entregues

NE10
Foto/Reprodução

Foto/Reprodução

Dois meses depois de iniciado o processo de intervenção em Gravatá, no Agreste, a equipe da Secretaria de Educação, depois de ter percorrido diversas escolas da rede municipal, constatou a existência de aproximadamente duas mil bancas escolares novas, amontoadas de forma inadequada no antigo auditório da Escola Municipal da Serra, além de livros didáticos e outros materiais que estavam sofrendo desgaste com o tempo.

Segundo a intervenção, o mobiliário foi adquirido pela Secretaria de Educação, através do termo de compromisso nº 4741, do Plano de Ações Articuladas (PAR), estabelecido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“Os objetos deveriam ter sido entregues entre os anos de 2014 e 2015, pela gestão afastada. O que aconteceu em partes, quando, em 2015, foram beneficiadas apenas 40% das unidades de ensino previstas para serem contempladas”.

A partir da descoberta do material, foi realizado um levantamento de todas as escolas que não foram contempladas, anteriormente, bem como suas necessidades para o ano letivo 2016. Gravatá diz que o material encontrado já está sendo distribuído para esses unidades.

VEJA TAMBÉM