Chuva derruba parte do anel inferior do Arruda em Recife

Super Esportes
Pedaços de concreto derrubados pela chuva ficaram na arquibanca inferior do Arruda. Foto: DP/Reprodução

Pedaços de concreto derrubados pela chuva caíram no Arruda. Foto: DP/Reprodução

As fortes chuvas da tarde desta sexta-feira, no Recife, trouxeram prejuízo para o Santa Cruz. Enquanto o técnico Marcelo Martelotte comandava o treino, no Arruda, uma pequena parte da arquibancada inferior caiu, uma mureta que separa o setor da parte superior do estádio e, diga-se, não faz parte da estrutura de sustentação do José do Rêgo Maciel.

Embora alguns torcedores que acompanhavam os treinos da equipe estivessem próximos ao local do acidente, um ponto cego, não houve registro de feridos. A sede do clube ainda ficou sem energia. O treinamento do time, por sinal, acabou sendo finalizado mais cedo que o previsto.

O engenheiro da comissão patrimonial do Santa Cruz, César Augusto,  falou que a ação eólica que promoveu o acidente e garantiu que a parte estrutural do Arruda está intacta. “Devido à ação do vento, essa parede, que é uma parede singela de alvenaria, ruiu. Não foi nada afetado a estrutura de concreto armado do estádio. Foi apenas uma parede divisória”, disse. “Vamos ter a parte da limpeza e vamos ter que refazer a parede, algo que deve durar dois, três dias”, emendou.

Mas os estragos das chuvas não se limitaram apenas ao estádio do Santa Cruz. Próximo a uma das bilheterias do clube, pedaços de uma árvore acabaram caindo. No ginásio, parte do telhado também se soltou.

Nesta semana, o Ministério do Esporte divulgou uma lista de classificação dos estádios brasileiros. O Arruda e Aflitos deixaram a desejar e receberam duas estrelas na avaliação. O que pesou no caso do Santa Cruz, contudo, foi o quesito higiene.

VEJA TAMBÉM