No início do Governo de Duque, a arrecadação era de R$ 88 milhões, após três anos subiu 117%

Âncora do Sertão
Duque 1

Prefeito Luciano Duque (PT). Foto: Robério Sá /Âncora

O governo de Luciano Duque (PT) continua avançando em Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco. Apesar do aumento com folhas salariais, o Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) através do site Tome Conta – Está em nossas mãos – mostra um quadro valorativo para a população, pois, com as informações ofertadas também pode se conhecer onde o gestor está investindo, e quanto está investido. O portal Âncora do Sertão durante essa próxima semana irá fazer um balanço através dos dados fornecidos pelo tribunal, e avaliar os pontos positivos e negativos do governo.

O primeiro tópico abordado nesse primeiro balanço são as arrecadações do município, que andam bastante evolutivas durante esses quatro anos. Vários fatores resultam nos avanços, como por exemplo, as políticas fiscais do município.

As arrecadações estão relacionadas a cobrança de impostos. Não se precisa criar novos impostos ou cobranças, muitas vezes os problemas estão na fiscalização e correção das cobranças, mas não se pode negar que aumentar impostos ajudam o poder executivo a arrecadar mais recursos.

Nesse momento, o país e as instituições públicas vivem um cenário de complexidade econômica. Com a crise as arrecadações caem, devido ao baixo consumo e falta de estímulo do mercado. Os dados fornecidos pelo TCE-PE esclarecem como se movimentou a política fiscal durante os últimos três anos, já ingressando neste quarto ano.

Em 2012, a prefeitura arrecadou mais de R$ 88 milhões, no ano de 2013 foi R$ 105 milhões, 2014 foi de R$ 124 milhões e em 2015 alcançou R$ 138 milhões de acordo com os dados do tribunal.

Após o primeiro ano de mandato, houve um aumento de 19,30%. No ano seguinte, registrou-se uma alta de 40,90%. Já em 2015, a arrecadação subiu para 56,80%. Durante esse triênio, o aumento total chegou a casa de 117%, tomando como base o valor do ano de 2012 – O cálculo foi feito de forma crescente, sem avaliar períodos de arrecadação individual.

Dados de Receita

VEJA TAMBÉM