Petista assegura R$ 21 milhões para reforma do prédio da Sudene, em PE

JC Online

Sudene

Prédio da Sudene, no Recife. Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

A reforma do prédio da Sudene, no bairro do Engenho do Meio, está mais próxima de sair. O superintendente do órgão, João Paulo (PT), diz que assegurou os recursos necessários para a melhoria da estrutura do prédio, que atualmente abriga 13 órgãos públicos federais. João Paulo esteve nesta semana em Brasília, onde se reuniu com o ministro da Integração, Gilberto Occhi, e com o secretário de governo, Ricardo Berzoini, quando conseguiu a reserva de R$ 21 milhões. O valor, no entanto, não tem data para chegar.

Após assumir a Sudene, em julho do ano passado, João Paulo fez um levantamento sobre as reformas emergenciais que precisam ser feitas no prédio, que tem 13 andares e já abrigou parte das Varas da Justiça do Trabalho. Na reunião em Brasília, ficou acertado que o Ministério do Planejamento irá coordenar o processo da obra.

“Com essa reforma emergencial, o prédio fica com plenas condições de funcionamento e poderá abrigar órgãos federais”, disse João Paulo. Além dos 13 órgãos que já estão instalados, a seccional Pernambuco da Advocacia Geral da União (AGU) também deve se transferir para o local, já que atualmente funciona em um prédio alugado no bairro do Pina.

Em julho, o prédio da Sedenta foi interditado após uma ação da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Amatra), que alegou problemas graves na estrutura. A interdição ocorreu no mesmo momento em que João Paulo tomava posse na superintendência do órgão. Alguns dias depois, a Advocacia Geral da União (AGU) conseguiu reverter na Justiça a interdição do prédio. As varas trabalhistas que funcionavem na Sudene passaram para Jaboatão dos Guararapes.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Ministério do Planejamento não informou um prazo para a liberação dos recursos para a reforma do prédio nem do lançamento do edital da licitação da obra.

VEJA TAMBÉM