Serra Talhada assina Pacto Municipal de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres

Âncora do Sertão
mulheres - prefeitura

Secretaria da Mulher de Serra Talhada. Foto: Robério Sá / Âncora

Com objetivo de estabelecer metas a serem alcançadas e estabelecer ações eficazes para o enfrentamento da violência contra a mulher, o grupo de trabalho, composto pela Secretaria da Mulher (SEMU), Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF SERTÃO-PE), Associação das Mulheres e Jovens do Bairro da Cagepe, Secretaria de Educação, Secretaria de Desenvolvimento Social, Câmara de Dirigentes Lojistas de Serra Talhada (CDL) e a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), assinaram nesta terça-feira (02), o “Pacto Municipal de Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres”, dentro do projeto Municípios Seguros e Livres de Violência Contra as Mulheres.

Durante a solenidade de assinatura, o prefeito Luciano Duque destacou que “esta política não é uma política do prefeito, é uma política de Governo, é uma política da sociedade e, nós temos que abraçá-la, nós temos que defendê-la em cada canto desta cidade, e ao mesmo tempo, construir a discussão com todas as pessoas, mostrando a importância do respeito que tem que se ter com as mulheres do nosso município”, discursou.

Mônica Cabral, Secretária da Mulher, evidenciou a preocupação do gestor municipal e agradeceu a participação do grupo de trabalho e demais entidades: “A construção deste projeto só foi possível a partir da interrogação do prefeito Luciano Duque, quanto o que poderíamos fazer, e, depois desta provocação, Serra Talhada tornou-se proponente, tendo o projeto aprovado. Hoje, mais uma etapa está sendo construída, que é a construção deste pacto; construindo e debatido com o grupo de trabalho de Serra Talhada”.

Samires Andrada, representante da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), pontuou que  “o foco principal é a redução da violência contra as mulheres por meio do fortalecimento e ampliação da interlocução entre o poder executivo e representantes da sociedade civil, visando o planejamento conjunto de políticas de segurança e assistência para as mulheres”.

Por ter um histórico significativo no desenvolvimento de políticas de gênero – uma das prerrogativas básicas para ser contemplado com a iniciativa, proporcionou a Serra Talhada ser selecionada para coordenar as atividades em Pernambuco.

VEJA TAMBÉM